Pausa para almoçar. Agora, em bom.

À MESA COM

ANA KRAUSZ

Abre-nos a porta ao som de LCD Soundsystem. Depois de nos descalçarmos - condição não negociável para entrar - e conhecermos os cantos à casa, instalamo-nos com uma caneca de chá no colo e começamos. Quem é a Ana? Entre mil coisas, uma curiosa nata que já experimentou todas as dietas.

"A maioria (das dietas) são radicalismos – e eu não me posso sentir limitada em nada da minha vida.”

Estudou Turismo por influência da mãe. Trabalhou numa agência de viagens, em hotelaria e até como assistente de bordo até entrar na área dos eventos. Interessada por mil universos diferentes e complementares, aproximou-se da Comunicação pela primeira vez na XN Brand Dynamics, de onde sairia para se tornar assistente da editora de beleza Susana Chaves da Vogue Portugal. E é aí que começa a descobrir o mundo do wellness.

“Aos 25 há outra consciência. (...) Já estou a aprender uma série de coisas, a experimentar yoga, a ter consciência do meu corpo e de como é que ele funciona... Acordo para esse mundo na Vogue.”

A meio do percurso, conheceu Armando Ribeiro e a sua vida mudou - regressa à XN Brand Dynamics, onde Armando abrira um novo departamento de lifestyle, sai com ele para lançar a Plataform-A e inicia uma nova fase que rapidamente obrigaria a mudanças estruturais na sua forma de viver.

Porque a Palataform-A se fazia de uma dupla, Ana e Armando, os dias tornaram-se ainda mais exigentes e acelerados. Porque os eventos, com imprensa e clientes, eram mais do que muitos, a alimentação começou a ressentir-se e em pouco mais de cinco meses o corpo começou a dar sinais. Da pele, reflexo visível do estilo de vida que levava, aos problemas digestivos, tudo começava a pedir uma pausa para reflectir. Sem poder ignorá-lo, Ana começa a fazer exames que pouco dizem e testes que revelam zero problemas, contra tudo o que sente, e às doze badaladas de 2013 - 2014 compromete-se a fazer concessões para voltar a sentir-se bem.

O primeiro passo? Um detox de smoothies com Teresa Alves Barata. Daí a começar a experimentar o que resultava consigo foi uma questão de dias – gradualmente abandona o glúten, começa a descobrir grãos como a quinoa e as lentilhas, explora a farinha de coco e ingredientes substitutos para pratos clássicos. Vai investigando, lendo e aplicando na cozinha, e vendo os resultados.

"Passado um mês as diferenças já eram gigantescas – apesar de ter parado de me pesar, sentia-me a desinchar, leve, com um organismo funcional e uma boa pele."

De repente, a alimentação passa a influenciar a forma como vive e como vê o mundo. Apaixonada por viagens, passa a ver neste escape mais uma oportunidade de experimentar, descobrir, aprender - e começa a inspirar amigas, conhecidas, pessoas que vão chegando até si e pedindo para partilhar mais. Abre um blog, abre outro, fixa-se no Krausz Department, e por mais que a sua vida mude - pelo meio, vive em Barcelona durante uma temporada e regressa a Portugal para fazer parte d'O Apartamento, onde se mantém até hoje - nunca mais para de procurar viver ao máximo. Agora, em bom.


“Estamos sempre a correr, já ninguém olha para ninguém. Nós vemo-nos mas não nos olhamos.”

Adepta da filosofia de mente sã em corpo são, iniciou em 2016 um processo de auto-conhecimento de forma consciente e deliberada. A alimentação leva-a por esse caminho mas não só; o universo holístico, espiritual, começa a fazer sentido e a ajudá-la a trilhar um rumo. Momentos marcantes? Uma viagem a Bali em que, num mercado, é interpelada por um senhor que insiste em perguntar quem é, o que faz, o que a motiva, o que a faz feliz; e quinze dias em L. A., a beber de referências e inspirações alternativas, a explorar o reiki e a meditação, a incluir novas experiências na alimentação, a olhar para a astrologia, para a energia, e para o Universo como forças imparáveis.

A espiritualidade ajudou-a a ver o mundo com outros olhos, a passar melhor a sua experiência aqui aos outros. E mudou a sua relação com o stress, prioridades, obrigações.


"Uma bom dia? Acordar às 7 da manhã, beber uma água quente com limão e gengibre, trincar qualquer coisa e ir para o ginásio. Tento fazer exercício logo de manhã para me sentir melhor e ando sempre de marmitas atrás. (...) Adorava ter uma hora de almoço sagrada, intocável, mas ainda não consigo – ainda assim, tenho sempre de tirar uns minutos para arejar a cabeça."

O que gosta de cozinhar? “Adoro inventar. (...) Olhas para o meu frigorífico e só vês frescos. Não é intencional – acaba por ser normal e natural, com o tempo. É cada vez mais pegar na matéria prima e decompô-la. Antigamente abrias o frigorífico e vias imensos pacotes – de leite de amêndoa, por exemplo. Hoje em dia eu já faço o meu próprio – faz parte da minha sanidade mental.” E o melhor comfort food para um dia de inverno? "Batata doce com iogurte de coco, canela e manteiga de amêndoa; pipocas; e papas de aveia misturadas com chia – fica maravilhoso."

Todos os anos se predispõe a aprender coisas novas. Se, na estadia em Barcelona, formalizou o seu percurso ligado à moda com uma continuação de estudos em Comunicação de Moda, suplantando algumas passagens pelo conceituado London College of Fashion, mais recentemente fez uma formação em Cristaloterapia, em Portugal. E, em 2018, promete terminar uma formação em nutrição em NY, iniciada quando sentiu que precisava de fundamentos científicos para perceber melhor o novo estilo de vida que tinha começado a adoptar.


O FUTURO. AGORA, EM BOM.

Acredita que o futuro da alimentação, em bom, passa pela alimentação nas escolas – em descobrir como incutir a alimentação saudável nos miúdos sem que sejam discriminados, sem que sofram de bullying – "porque os pais já têm o mindset correcto mas é difícil combater a pressão social. Comer melhor, comer saudável – porque interfere com tudo, com o desempemho, com a energia, com o intelecto, com a nossa origem com a natureza, com o nosso enraizamento.” 
 
A título pessoal, para 2018, há um desafio: tentar combinar a área healthy com aquilo que faz (comunicação, assessoria, criação de conceito). "Misturar o que me define, o que é uma área de interesse para mim, com o que faço profissionalmente todos os dias." Mas também continuar a viajar muito – o próximo destino é o Japão!, a inspirar-se e a inspirar, a aprender coisas novas, a estar mais com pessoas e partilhar ainda mais.


Ana Krausz é um shot #dobem de energia pura. Faz parte da equipa d'O Apartamento, escreve no Krausz Department e partilha o dia a dia (e muita inspiração!) no seu Instagram.

SUN&VEGS

AGORA, EM BOM

Almoçar pode ser apenas mais uma pausa obrigatória a meio do dia ou um momento de partilha, descoberta, prazer. É por isso que convidamos quem nunca para de correr para se sentar, respirar e nos contar tudo - sobre si e sobre a comida que faz bem.

Este site usa cookies para recolher informações que ajudarão a optimizar a tua visita. Consulta as informações sobre o uso de cookies na nossa Política de cookies. Ao continuar a usar o nosso site, aceitarás a nossa política de cookies. ACEITO